quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Mergulho

Olhamos a noite que aparece para todos... Alguns raios de Lua... Tão minha... Tão tua...
As vestes do silêncio retiradas... Algumas doces notas... Algumas gotas de risos... Pérolas da tua boca.
Mergulhados em sonhos... Aceitamos os entalhes dos dias...
Perdemo-nos nas linhas finas de uma vontade louca.
Amamo-nos nas ondas do mar que te envolve... Na areia fina... Nas varandas que circulo em teu corpo.
A noite cai feito abrigo...
Solidificados os ditos... Um amor mais bonito.
Seresteio a face com os dedos... Tenho nas formas o teu aconchego...
Mergulhamos nas gotas de uma esquina... O infinito que me lasca o juízo...
Arrasto o texto... Com sílabas iluminadas...
Retiro as vestes... Sob o olhar da lâmina d'água... Os lenços ao vento...Um passo nas pontas dos pés...

Nenhum comentário:

Postar um comentário